13 Dicas para fazer uma viagem tranquila de avião com seu bebê.

0
2787

1 – Prefira um voo direto
Dependendo do destino, os voos podem ter escalas e conexões. Evite-as ao máximo para não tornar a viagem mais cansativa. Confira o itinerário antes de comprar a passagem para garantir o menor tempo possível no avião e nos aeroportos.

2 – A primeira dica que dou é chegar cedo no aeroporto para tentar pegar os assentos preferenciais, aqueles que ficam na primeira fileira do avião e que só podem ser marcados no momento do embarque e utilizados por grávidas, mamães com crianças de colo, deficientes físicos e idosos. Isso garantirá um maior conforto e mobilidade para a criança que adora ser espaçosa.

3 – Economize nas bagagens de mão
Esse item é difícil, é muita coisa para levar, mas não esqueça das roupas extras, casaco,  manta, fraldas,  lenço umedecido, pomada para assadura, comidas e remédios.
Pelo menos uma roupa  extra para você (sim, mães se sujam também)
OBS: 1 fralda para cada 1 hora de voo. Este é o cálculo para estabelecer a quantidade de fraldas que irão na bagagem de mão.

4 – Reserve um bercinho para o voo
No avião, bebês viajam no colo dos pais. Em voos longos, isso pode acabar sendo um incômodo. Na maioria das companhias, entre as divisórias de cabine, é possível instalar um bercinho (baby bassinet) para acomodar bebês de até 11 quilos. Ele é instalado pelos comissários apôs a decolagem e durante a turbulência o bebê não pode ficar ali dentro.

5 – Alternativa ao bercinho: Em voos mais vazios, é possível embarcar com o bebê conforto que pode ser uma alternativa para acomodar o bebê. Já em voos lotados, é necessário despachar o equipamento. Você só descobrirá isso no momento do check-in, por isso tenha-o por perto.

6 – Hidratar

Esse é a premissa para um voo tranqüilo. O leite pode ser um aliado, se a criança não beber muita água, pense em oferecer uma mamadeira extra. Leve algo para hidratar o nariz, tipo rinosoro e passe um hidratante para corpo e rosto é bom também.

7 – Não leve a comida congelada
O avião não tem microondas, leve papinha pronta, será melhor do que não comer.

8 – Ipad carregado
Esse é um grande aliado em qualquer idade. A tela do avião é pequena, e nem sempre com opções muito atrativas. Levar o Ipad já carregado de filmes, desenhos e aplicativos que a criança já conheça é ótimo.

9 – Comida extra
O tempo entre sair da sua casa e chegar ao destino final pode demorar bastante, por vezes muito mais do que você imaginou inicialmente. São vários detalhes que podem fazer aumentar esse tempo, sem falar de um cancelamento de voo.
Alimentem-se antes de viajar. Nada de sair para o aeroporto sem antes ter feito uma alimentação segura, você e seu bebê. Sabemos como é uma criança com fome, chora, se irrita… E dentro dos aviões não oferecem todos os tipos de comida, principalmente a que seu pequeno está acostumado a comer. Por isso, faça uma refeição bem reforçada antes de viajar.
Não passe aperto, leve comida extra, e não uma só, leve com uma folga boa. Isso vale também para o leite/mamadeira, a papinha, biscoitos, sucos, água, etc., caso o bebê sinta fome durante o voo.
Lembre-se que você precisará de uma mamadeira na decolagem e outra no pouso (a sucção ajuda com a pressão no ouvido do bebê), e se o voo for longo, pelo menos mais uma no meio do caminho.

10- Descanse antes
Se você tinha planos de dormir no avião, não confie neles. Para a mãe o voo é puxado, você está com criança no colo, mesmo que ela durma, você irá no máximo cochilar e mesmo que você consiga dormir, a comissária irá te acordar todas as vezes que tiver turbulência para verificar o seu sinto e do bebê.
A mãe chega cansada, mais do que o normal.

11 – Leve um trocador portátil
Impossível viajar sem, você precisará trocar em lugares públicos e nem sempre próprios para isso.

12 – Fuso horário, não se preocupe
Você pode até sofrer nos primeiros dias, mas eles tiram de letra. Eles ficam cansados da viagem, não tem jeito, é só deitar na cama e pronto.
A rotina nova só se restabelece uns 2 dias depois, as sonecas e o horário das refeições entram no eixo aos poucos.

13 – Saia da Rotina
Faça as coisas da forma que achar melhor e encontre uma nova rotina de viagem. Não se culpe se precisar dar mamadeira extra pois o seu filho não quis comer nada, ou se o horário do banho for diferente, ou até mesmo os horários das refeições readaptados.

O melhor a fazer é relaxar e aproveitar a viagem.