Universidade da Flórida descobre cura para o Lúpus

6
40635

O lúpus é uma doença auto-imune crônica, que pode danificar qualquer parte do corpo, desde a pele até aos órgãos através das articulações.
É uma doença que age por brotamento e, em seguida, parece desaparecer antes de voltar novamente.
Mas os pesquisadores dizem que descobriram que, usando uma combinação de duas drogas já existentes, é possível reverter os efeitos do lúpus em ratinhos.
Em um novo estudo publicado na revista Sciense Translational Medicine, pesquisadores da Universidade da Flórida, Gainesville, descobriram que inibindo determinadas vias metabólicas em células do sistema imunológico que podem combater o lúpus em ratinhos. UF investigadores de saúde podem ter encontrado uma maneira de controlar o lúpus mudando a forma como as células do sistema imunológico utilizam energia.
“O resultado mais surpreendente deste estudo foi que a combinação dos dois inibidores metabólicos foram necessária para inverter a doença. diz a ” Dra. Laurence Morel, da Universidade da Flórida College of Medicine.

dra laurence morel

LES ou lúpus, é uma doença auto-imune em que o sistema imunitário é suposto proteger o organismo contra os invasores externos – ataca os tecidos do próprio corpo, causando inflamação. O lúpus pode, por vezes, têm sintomas semelhantes à artrite.
Um marcadores lúpus são células T CD4 + (células brancas do sangue que activam outras células do sistema imunológico). Para as pessoas com lúpus, o metabolismo das células T é hiperativa. As células T activadas aumentou-hiper envolvem inflamação, e isto significa que mais dano físico. Quando investigadores bloquearam o metabolismo da glicose usando inibidor da glicose, metformina (comum no tratamento da diabetes tipo 2), as células T CD4 voltar à atividade normal (metabolismo fica mais lento CD4 T) e lúpus sintomas foram revertidos. “Se a célula T é normal, a doença fica melhor”, disse Morel.
A equipa de investigação, inicialmente, teve a idéia de usar um ataque em duas frentes sobre lúpus depois de ver uma abordagem semelhante na pesquisa em câncer, disse a Dra. Laurence Morel, diretora de patologia experimental e professor de patologia, imunologia e medicina laboratório na faculdade do F da medicina.

“Se ele funciona para limitar o metabolismo das células cancerosas, deve funcionar para limitar o metabolismo das células T,” disse Dra.Morel.

A eficácia de metformina em restaurar a função normal das células T, quando estudados no laboratório é também um bom sinal para aplicação futura potencial no tratamento de pacientes com lúpus.

pesquisadora

“Isto sugere que os inibidores metabólicos também podem ser utilizados para tratar pacientes”, disse Morel. “É a primeira vez que foi demonstrado que pode ter um efeito sobre os sintomas e manifestações de lúpus por normalização do metabolismo celular.”
Os dois utilizados em investigação neste medicamentos do estudo foram mostrados para inibir as vias metabólicas antes, mas a combinação parece ser a chave para o sucesso.

“O resultado mais surpreendente do estudo foi que a combinação dos dois inibidores metabólicos foram necessários para reverter a doença, como poderia ter sido previsto com base em modelos publicados por outras pessoas que se iria funcionar”, disse o co-autor , Dra.Laurence Morel, diretor de patologia experimental e professor de patologia, imunologia e medicina de laboratório na Universidade da Florida College of Medicine.

Outros pesquisadores que trabalharam no projeto são: Dr. Eric S. Sobel, professor de reumatologia e professor imunologia clínica; Dr. Byron P. Croker, professor de patologia renal e cirúrgico; e Dr. Todd Brusko, professor associado do Instituto de Diabetes UF, departamento de patologia, imunologia e para laboratórios médicos.
Sua pesquisa foi financiada por doações dos Institutos Nacionais de Saúde e da Aliança para Lupus Research.

Os testes em humano será feita em setembro de 2015, os resultados favoráveis são esperados como os ensaios em ratinhos foi um sucesso.

Fonte: healthline.com/health-news/scientists-cure-lupus-in-mice-021115#3

6 Comentários

  1. […] “O resultado mais surpreendente deste estudo foi que a combinação dos dois inibidores metabólicos foram necessária para inverter a doença.” Dra. Laurence Morel, da Universidade da Flórida College of Medicine. A cura do lúpus chegou com força total nas redes sociais do Brasil, gerando uma série de questionamentos, por isso, fui ler a pesquisa na íntegra e consultar um médico reumatologista, para saber, se a cura chegou, aliás, quem é que não quer a cura né? O estudo existe, é de verdade e está rolando, no entanto, não é a cura é a estabilização do processo inflamatório das células T CD4+! Estudo foi publicado na revista Science Translational Medicine, e se chama “Normalization of CD4+ T cell metabolism reverses lupus” (não fala em cura), por pesquisadores da Universidade da Flórida, Gainesville, revelou a descoberta do controle inflamatório do lúpus em camudongos (ratinhos), através da combinação de dois medicamentos já existentes. Eles descobriram que inibindo determinadas vias metabólicas em células do sistema imunológico é possível combater o lúpus nesses ratinhos. Um dos biomarcadores do Lúpus é a células T CD4+ auxíliares, na pessoa com lúpus, o metabolismo das células T CD4+ é hiper-ativado, isso aumenta o poder inflamatório da doença, as duas drogas combinadas neste estudo, conseguiram equilibrar a hiperatividade dessas células T, nos ratinhos lúpicos. No entanto, este estudo, não foi realizado em seres humanos. Para o reumatologista, Dr. Thiago Bitar, a pesquisa é um grande avanço da medicina, no entanto, não deve gerar ansiedade nos pacientes, “uma coisa é trabalhar com pesquisa em ratos, outra coisa é gente, ainda vão anos de pesquisa até saberem se o medicamento vai servir para seres humanos ou não”. Bitar enfatiza que o estudo não relata ser a cura do lúpus, mas pode vir a ser uma nova e inovadora, opção para normalização da atividade inflamatória do lúpus, controlando diretamente as células T CD4+, isso não quer dizer que o paciente não terá que fazer acompanhamento médico e tratamento medicamentoso, após receber este medicamento, caso ele seja aprovado quando testado em humanos, ou seja, se aprovado após os estudos em humanos, o paciente que usar este provável medicamento deverá continuar o acompanhamento médico para monitoramento da doença. A pesquisa está em fase inicial, longe de ser uma realidade aplicável em pessoas, logo, as pessoas que convivem com lúpus, não devem esperar que este medicamento chegará amanhã, pois certamente, levará pelo menos uns bons anos, até que seja ou não, um medicamento aprovado para uso em seres humanos. Por isso, pensamento positivos, fé em Deus e que os pesquisadores sejam abençoados em suas pesquisas e nós pacientes, vamos parar de compartilhar aquelas publicações sem responsabilidade com a expectativa de quem está sofrendo, a cura é nosso sonho, não devemos brincar com este título nunca! Essa matéria foi amplamente divulgada por um blog espanhol com o título ” Universidade da Flórida descobre cura para o Lúpus”, fomos buscar informações e abaixo estão as publicações de referência incluindo a fonte com a publicação oficial do estudo. Eu reconheço que os blogs tem um poder imenso, mas a cura minha gente, chegará primeiro nos congressos médicos, não pelas redes sociais, fiquem atentos! Veja a Matéria Completa !  http://www.miamieflorida.com.br/universidade-da-florida-descobre-cura-para-o-lupus […]

  2. BOA TARDE! GOSTARIA DE SABER COMO FAÇO PARA SER VOLUNTÁRIA NOS TESTES DA CURA DO LUPUS (LES). OBRIGADA.BJS

Comments are closed.