Incêndio na Califórnia tira de casa famosos como, Kim Kardashian, Lady Gaga e Guillermo del Toro

0
276
O incêndio que afeta o condado californiano de Ventura, e que obrigou o esvaziamento de cidades como Malibu e Calabasas, onde moram várias estrelas de Hollywood, deixou na rua famosos como Lady Gaga, Kim Kardashian e Guillermo del Toro.
 
Todos eles postaram mensagens nas redes sociais nas quais compartilham sua experiência durante a saída da casa, expressam sua solidariedade com as outras forçadas a sair e mostram seu temor de que o fogo arrase seus lares e propriedades.
 
A cantora Lady Gaga compartilhou fotos no Instagram que a mostram deixando sua casa de Malibu, enquanto o diretor mexicano Guillermo del Toro publicou uma mensagem no Twitter agradecendo por estar vivo, mas lamentando a possível perda dos seus objetos de colecionador.
 
Lady Gaga postou imagem no Instagram com fumaça de incêndio ao fundo: ‘Saindo cedo nesta manhã’ — Foto: Reprodução/Instagram/Lady Gaga
 
Kim Kardashian, que na última hora foi retirada de casa junto com seus três filhos devido à proximidade das chamas, também postou uma mensagem na sua conta do Instagram.
 
“Rezemos por Calabasas. Acabo de voltar pra casa após um voo e só tive uma hora para pegar tudo e deixar a casa”, escreveu a socialite americana.
 
No Twitter, publicou: “Ouvi que as chamas atingiram nossa casa em Hidden Hills, mas agora estão contidas e pararam. Não parece que vai piorar agora, apenas rezo para que os ventos estejam a nosso favor. Deus é bom. Estou rezando para que todos estejam bem”.
 
Além disso, a revista “TMZ” publicou que a ex-medalhista olímpica e atual personalidade televisiva Caitlyn Jenner perdeu sua casa no incêndio. Ela postou um vídeo no Twitter dizendo que estava a salvo.
Por sua vez, o ator Charlie Sheen pediu ajuda no Twitter para localizar seus pais, Janet e o também ator Martin Sheen. Outros atores e atrizes que também tiveram que deixar suas casas são Roma Downey, Alyssa Milano, Rainn Wilson, Eddie McClintock e a musicista Melissa Etheridge.
 
 
75 mil casas evacuadas
O “Woolsey Fire”, como foi denominado esse incêndio, queimou até agora 14 mil hectares e forçou a emissão de ordens de evacuação para 75 mil residências dos condados de Ventura e Los Angeles.
 
Por enquanto não há relatos de mortes causadas pelo “Woolsey Fire” nesses locais, mas houve fatalidades em outros incêndios ativos na Califórnia.
 
Casa perto do Lago Malibu é destruídas pelas chamas — Foto: Ringo H.W. Chiu / AP Photo
 
Outros incêndios
Além de Malibu e Calabasas, as chamas também atingiram a cidade de Thousand Oaks, onde na noite de quarta-feira aconteceu um tiroteio em um bar no qual morreram 13 pessoas.
 
Em paralelo ao “Woolsey”, outro incêndio que, apesar de ter sido declarado há menos de 48 horas já é considerado um dos piores da história do estado, queima áreas do norte da Califórnia perto de Chico, a 280 km de San Francisco. Nove pessoas morreram e 150 mil foram evacuados.
 
O “Camp Fire”, que avançou em grande velocidade graças ao ressecamento do terreno e aos fortes ventos, causou a morte de nove pessoas, enquanto outras 35 permanecem desaparecidas, engoliu milhares de edifícios na cidade de Paradise, de 26.000 habitantes, e queimou 36.420 hectares.
 
Imagem de satélite do Camp Fire, um dos incêndios que atinge a Califórnia — Foto: NASA
 
Trump culpa má gestão florestal da Califórnia por incêndios
 
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, culpou o governo da Califórnia pela “má administração das florestas” que, segundo ele, provocou os devastadores incêndios do estado e ameaçou cancelar futuras ajudas federais.
 
“Não há razão para esses incêndios florestais enormes, mortais e onerosos na Califórnia, exceto pelo fato de a gestão florestal ser tão pobre. Bilhões de dólares são dados todos os anos e tantas vidas foram perdidas, tudo por causa da má administração das florestas. Ou se remedia agora ou não haverá mais pagamentos federais!”, afirmou Trump no Twitter.
 
O presidente americano aprovou ontem uma declaração de emergência para o estado, que oferece às regiões afetadas ajuda e suporte aéreo, mas afirmou que poderia não voltar a fazer isso no futuro.
 
Pelo menos nove pessoas morreram nas últimas horas nos incêndios da Califórnia, que declarou três grandes focos, que fizeram com que mais de 150 mil moradores tivessem que sair de casa. O maior incêndio e o único que registrou mortes até o momento é o Camp Fire, no norte do estado, que em pouco mais de 24 horas arrasou 28 mil hectares e engoliu grande parte da cidade de Paradise, de 26 mil habitantes.
 
De acordo com o diretor do Escritório de Serviços de Emergência da Califórnia, Mark Ghilarducci, cinco corpos foram achados carbonizados dentro ou fora de veículos quando as pessoas tentavam fugir das chamas pela estrada, três foram encontrados na parte externa das casas e um último no interior de um imóvel.
 
Em paralelo ao Camp Fire, outros dois incêndios de menor proporção estão ativos no sul do estado. Um deles, o Woolsey, afeta as cidades de Malibu e Thousand Oaks. O terceiro, que consumiu 2.500 hectares, é o Hill Fire, declarado em uma região muito próxima ao do Woolsey (ambos no condado de Ventura), no vale de Santa Rosa.
 
Os três incêndios se propagaram com extrema rapidez por conta da pouca umidade e dos fortes ventos.
 
Os grandes incêndios na Califórnia são cada vez mais frequentes e violentos. Conforme registros oficiais feitos desde 1932, quatro dos cinco mais destrutivos da história do estado ocorreram nos últimos seis anos.
 
Fonte: EFE / Globo
Foto: Grupo de bombeiros do Serviço Florestal dos EUA monitoram foco do incêndio Camp Fire, em Paradise, na Califórnia, na quinta-feira (8) — Foto: Reuters/Stephen Lam
Foto Casa ao longo da Pacific Coast Highway, em Malibu, é destruída pelo fogo — Foto: Robyn Beck / AFP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here